Nº de acessos

segunda-feira, 16 de março de 2015

Ypiranga perde em sua última partida pelo Pernambucano 2015


Eduardo Alves, Messias Chagas e Wendell Galdino participaram da transmissão dos jogos do Ypiranga e agradecem a todos que nos acompanhou pelas Rádio santa Cruz -PM e Vale - AM.


O time da "Capital da Sulanca", bem que tentou encerrar a temporada com uma vitória, mas não conseguiu conter o impeto do seu adversário e se despediu da temporada 2015 com mais uma derrota.

O Ypiranga - PE​ que não almeijava ais nada na competição, foi até Carpina enfrentar o Atlético Pernambucano que dependia só de suas próprias forças, pois bastava uma simples vitória, para o "Tatu Bola" sacramentasse a sua permanência na elite do futebol pernambucano.

O jogo começou muito corrido e com ambos os times buscando o gol a todo instante, nem parecia que o time de Santa Cruz Do Capibaribe​ já estava eliminado e rebaixado, pois vendia caro a permanência ao time da casa, precionando nas saídas de bolas e marcando em todos os setores, e de posse de bola partia perigosamente para o ataque. Já o Atlético Pernambucano precisava de uma simples vitória para não depender de mais nenhuma outra combinação de resultados. E logo foi pra cima do Ypiranga tentando não só os gols, como também sacramentar a vitória e assim carimbar a sua permanência na elite do futebol pernambucano em 2016.
Por fim o jogo terminou com a vitória do Atlético pelo placar de dois a um. Aos 33 minutos do primeiro tempo, o jogador Belisco do Atlético, recebeu uma bola no meio campo, conduziu a bola e em seguida arriscou um belo e forte chute de longe, a bola foi em direção da meta defendida pelo goleiro Elias, a bola além de forte, quicou na frente do goleiro, que encoberto pelos jogadores de linha, se jogou em direção da mesma, mas nada pôde fazer e viu a bola morrer no fundo das redes. Belisco fazia ali, Atlético 1 a 0 em cima do Ypiranga, placar do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o jogo voltou pegado para ambos os lados, mas o Atlético criava mais oportunidades de gols. Até que aos 13 minutos da segunda etapa, após cobrança de falta da direita do ataque alvi-azulino, a bola chegou na medida para o zagueiro Jajá, subir mais do que os seus marcadores e cabecear sem chances de defesa do goleiro Celso do Atlético, empatando a partida em um a um. O empate seguiu até os 27 minutos do segundo tempo, quando num lance de ataque o jogador Luan (que havia acabado de entrar em campo pela equipe Atleticana), invadiu a área fez a finta em cima de Jajá e acabou sendo deslocado pelo jovem Kennedy que vinha no apoio e fez falta, na área é pênalti.

Elias mais uma vez aprontou das suas e antes que o mesmo Luan, efetuasse a cobrança o goleiro da Máquina, provocou o atacante, dizendo que ia olhar bem pra ele e que iria pegar a penalidade. Luan após autorizado cobrou no lado esquerdo do goleiro, que fez uma grande defesa, porém no rebote a bola sobrou no meio do gol e o próprio Luan, livre de marcação e mesmo com a segunda tentativa de defesa do arqueiro conseguiu colocar pra dentro das redes de Elias, fazendo assim Atlético Pernambucano 2, Ypiranga 1, placar que seguiu até o final do jogo. Mesmo com o Ypiranga sem almejar mais nada na competição, continuou pressionando o time da casa. E no finalzinho por pouco não chegou ao gol de empate, com um lance confuso na área após cobrança de escanteio a bola sobrou pra um jogador do Ypiranga chutar da entrada da área e um zagueiro atleticano tirar a bola em cima da risca.

Elias acabou o jogo como um homem de linha e foi pra o campo adversário tentando ajudar o seu time a fazer o segundo gol e consequentemente empatar a partida. No fim o jogo foi mesmo Alético Pernambucano 2 a 1 no Ypiranga.
O Atlético jogou de: 1 Celso, 2 Emerson, 3 Renato, 4 Vandinho, 5 Belisco (1 gol), 6 Luan, que saiu, pra entrada de 16 Alan (1 gol), 7 Rodrigo, 8 Silva, 9 Júnior, que saiu e entrou o 17 Léo, que se machucou e saiu para a entrada do 13 Marquinhos, 10 Tarcízio e 11 Patrick; Técnico Juninho Fonseca. 
Já o Ypiranga jogou de 12 Elias, 2 Kennedy, 3 Jajá (1 gol), 4 Toninho, 5 Airton Júnior, 6 Diogo, que saiu para a entrada do 13 Luiz, 7 Gabriel, que saiu e deu lugar ao 17 Thauan, 8 Jair, 9 Danúbio, 10 Anderson Oliveira, que saiu pra entrada de 16 Mikahélio e 11 Ila; Técnico Neco.


Arbitro: GLEYDSON FERREIRA LEITE
Arbitro Assistente 1: ALBINO DE ANDRADE ALBERT JUNIOR
Arbitro Assistente 2: CLEBERSON NASCIMENTO LEITE
Quarto Arbitro: GILBERTO FREIRE DE FARIAS
Assessor: ELIAS COELHO DA SILVA


Por Wendell Galdino.

Nenhum comentário: