Nº de acessos

terça-feira, 31 de março de 2015

Cidadão reclama de falta de atenção de policiais do 24º BPM

"Liguei e esperei um "tempão" e a polícia não apareceu" denunciou Joseilson.


O blogueiro Joseilson Chagas do blog Opinião de Santa Cruz do Capibaribe, participou do Programa Patrulha do Agreste que foi ao Ar nesta terça-feira pela Rádio santa Cruz -FM (98,5), e fez denúncia sobre a falta de atenção de policiais do 24º BPM de Santa cruz do Capibaribe.
Segundo o blogueiro, tudo aconteceu depois que sua esposa foi assaltada no bairro santo Agostinho em Santa Cruz, "Minha esposa parou a moto, e quando foi descendo chegaram dois elementos que estavam em outra moto e estavam armados, os meliantes anunciaram o assalto e levaram a moto, em seguida eu liguei para o 24º BPM e solicitei a presença do efetivo para que pudessem dar apoio e tentar recuperar a moto" afirmou Joseilson.

Até ai nada de diferente em situação desse tipo, mas a falta de respeito e atenção dos policiais foi confirmada depois que o blogueiro esperou vários minutos e o efetivo não apareceu e nem se quer deu uma satisfação, "Depois de alguns minutos, eu resolvi sair a procura de minha moto, e fui até uma estrada na perifería de Santa Cruz, mas vi que estava correndo um risco ainda maior, então voltei e fui até o SISPOL, onde fica a Guarda Municipal e de pronto o pessoal me deu atenção e seguiu comigo até o local onde encontramos a moto que já estava abandonada" declarou o blogueiro.

Joseilson ficou muito grato ao pessoal da Guarda Municipal, mas não poupou criticas ao efetivo da polícia militar que não lhe deu atenção, e mais de 24 horas depois se quer havia registrado a ocorrência, "Eu quero saber por que esse tratamento com o cidadão que paga seus impostos, liguei duas vezes e pedi ajuda e os policiais não chegaram, até agora nem o fato foi registrado pelo batalhão, isso é uma vergonha" concluiu Joseilson.

O radialista Bartôl Neves orientou o blogueiro falar com o Comandante do 24º BPM,  Coronel Reinaldo para que ele pudesse tomar as providências cabíveis, "Eu sei que esse não é o comportamento da maioria dos policiais, mas é bom você falar com o comandante para que isso não se repíta e as providências sejam tomadas por parte do coronel" afirmou Bartôl.



Bartôl Neves / foto Patrulha do Agreste  


 não registraram nem

Nenhum comentário: