Nº de acessos

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Um pessoa morre durante assalto a ônibus




Um tiroteio entre assaltantes e um policial militar ocorrido dentro de um ônibus que faz a linha TIP/Conde da Boa Vista, nesse sábado (1º), deixou o saldo de uma pessoa morta. Segundo informações da Polícia Militar, o passageiro Luiz Barbosa Filho, de 64 anos, foi baleado dentro do ônibus durante a troca de tiros. Ele era músico do Bloco da Saudade há 20 anos.

O tiroteio começou quando um passageiro, um militar que estava de folga, acompanhado da família, reagiu ao assalto. O nome do PM não foi divulgado. O ônibus passava nas proximidades do viaduto da Avenida Abdias de Carvalho com a BR-101. De acordo com a PM, três homens entraram no coletivo e anunciaram o roubo, levando dinheiro e pertences das vítimas. Luis Barbosa Filho foi atingido na cabeça e socorrido para a UPA da Abdias de Carvalho. Em seguida, foi levado ao Hospital da Restauração, mas não resistiu ao ferimento.

Na manhã deste domingo, familiares e amigos do percussionista estiveram no IML para liberar o corpo. Um amigo e vizinho de Luis Barbosa disse que a família quer saber de onde partiu o disparo que o atingiu. "A gente quer saber o que aconteceu, se realmente foi um policial que atirou dentro de um ônibus com pessoas inocentes", afirmou José Carlos Bione Silva Júnior, 21 anos. O enterro de Luis Barbosa foi no Cemitério da Várzea, na tarde deste domingo (3).

No local, os integrantes do Bloco da Saudade prestaram a última homenagem ao músico conhecido como Nen. O coral cantou a música Saudade, de Aldemar Paiva. "Estamos todos muito tristes e abalados, tanto o maestro quanto os demais componentes do grupo. Tentando nos recuperar do baque, ele era muito querido", afirmou Isabel Bezerra, a presidente do bloco.

A PM informou que após o ocorrido o militar se apresentou na Delegacia de Polícia da Várzea, Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) e no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestou depoimento e foi liberado, ficando a disposição para esclarecimentos decorrentes do inquérito já instaurado pelo DHPP. O policial militar, que tem 20 anos na corporação, é lotado na Região Metropolitana do Recife (RMR). 


Com informações da Polícia Militar de Pernambuco

Nenhum comentário: