Nº de acessos

sábado, 25 de abril de 2015

Santa Cruz será a cidade mais prejudicada com mudança no abastecimento com água de Jucazinho


Como já era previsto, o panorama da seca no estado fez com que a Compesa arrochasse ainda mais a distribuição de água nos 15 municípios que são abastecidos pela barragem de Jucazinho.
Em dados recentemente publicados pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) mostravam que a barragem atingiu o seu volume mais baixo devido à estiagem, estando apenas com 7,8% de sua capacidade, sendo que esse volume diminui em um décimo a cada dois dias.
O novo calendário de abastecimento das cidades que recebem água de Jucazinho foi alterado e o fato que chama mais atenção é que Santa Cruz do Capibaribe, proporcionalmente, será a cidade mais prejudicada no tocante a essa questão.
Com uma população superior a 100 mil habitantes, e que fica ainda maior em dias de feiras, a cidade terá apenas dois dias de abastecimento com água da barragem, sendo 28 dias sem água.
Outras cidades que integram o Polo de Confecções a exemplo de Surubim, Vertentes e Toritama também tiveram seu cronograma de abastecimento alterado, mas proporcionalmente com menos severidade em relação a Capital da Moda.
 Vale ressaltar que a cidade de Caruaru foi a menos prejudicada com o abastecimento da água de Jucazinho, que também recebe água vinda da barragem do Prata. Vale ressaltar também que, dentre as cidades do interior do estado, o município fica apenas atrás de Caruaru quanto ao contingente populacional.
 Mesmo com a importância geradora de empregos e renda, cujo comércio de confecções interfere, diretamente, na economia de mais de 50 cidades, Santa Cruz do Capibaribe sempre é esquecida pelo órgão que é responsável pelo abastecimento de água.


Do: Patrulha do Agreste/fonte: Blog do Ney lima

Nenhum comentário: