Nº de acessos

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Elemento é suspeito de matar a própria mãe de 67 anos

Policiais seguram de imediato e conseguiram deter o suspeito
 O copro da idosa foi encaminhado para o IML
 Vizinhos ficaram bastante revoltados com o caso.

 Miriam vizinha da vítima afirmou que  suspeito era acostumado a espancar a idosa.
 Dr. Sérgio Moura fez os procedimento, mas teve que liberar o elemento por que precisa aguardar o resultado do IML para se pronunciar sobre o caso.
 Mãe Lourdes como era carinhosamente conhecida, mora sozinha com o suspeito.
A vítima morreu dentro de seu residência após ser agredida, segundo vizinhos.





A vítima foi Maria de Lourdes dos Santos de 67 anos, a mesma vinha sofrendo agressões por parte de seu único filho, que é suspeito de ter matado a senhora. Segundo informações de vizinhos a idosa sofria maus trados praticados pelo próprio filho. Durante a tarde deste domingo (22), populares ouviram gritos e quando uma vizinha correu para saber o que estava acontecendo, entrou na residência e viu o suspeito segurando a idosa estava em cima de um colchão como era de costume, o filho da vítima afirmou está cuidando da mesma que já estava sem se mexer, "Eu tinha chegado do trabalho, ai ouvir os vizinhos dizer, Janailson está batendo em dona Lourdes, isso era constante. Foi chamado a polícia, e eu corri e quando cheguei, chutei a porta e entrei e vi dona Lourdes no chão, então que ele (Janailson), fez que estava cuidando dela, mas ela estava como se tivesse tido um AVC, com uma pancada no nariz e uma pancada na testa" denunciou Miriam. 



Em seguida a polícia chegou e conseguiu deter o suspeito, uma equipe da polícia civil foi acionada e constatou o óbito da senhora que faleceu no local sem tempo de ser socorrida. Os policiais encaminharam o filho da idosa para a delegacia onde ele foi ouvido, e por falta de conclusão sobre a causa morte, o mesmo foi liberado. O delegado Dr. Sérgio Moura responsável pelo caso, afirmou que vai aguardar o resultado dos exames do IML para pedir ou não a prisão do elemento.







Do Patrulha do Agreste /Fotos Blog do Adielson Galvão.

Nenhum comentário: