Nº de acessos

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Celular recuperado não pode ser entregue ao proprietário

Milhares de aparelhos recuperados no país, mas muito não são devolvidos.


Desde março, mês que foi criada a ferramenta "Alerta Celular" para recuperar aparelhos roubados e devolvê-los aos proprietários, a Polícia Civil de Pernambuco conseguiu fazer a entrega de 350 smartphones. O número, divulgado nesta segunda-feira (23), é considerado baixo diante da população de quase 10 milhões de pessoas em Pernambuco e da quantidade de aparelhos recuperados pela corporação após roubos.

Somente no sábado (21) e no domingo (23), foram recuperados 30 celulares roubados ou furtados em Pernambuco. Na Delegacia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, há cerca de 100 aparelhos recuperados, à espera dos donos há alguns meses.

Diante isso, a Polícia Civil faz um apelo para que a população cadastre o IMEI dos aparelhos, número de identificação que equivale ao chassi de um carro, no site da Secretaria de Defesa Social, através do Alerta Celular. “Esses aparelhos deixam de voltar aos proprietários porque a polícia não tem o registro de quem tem o aparelho. A partir desse registro, a corporação pode restituir esses bens”, afirma o chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral.


Do patrulha do Agreste/ Fonte: G1


O cadastro, de acordo com Amaral, deve ser feito antes de qualquer ocorrência. “Em caso de roubo e de recuperação, entraremos em contato com o proprietário para que ele receba de volta o aparelho”, afirma. O cadastro pode ser feito através da internet. Já o IMEI pode ser encontrado no interior do aparelho, na caixa em que o celular é comprado ou, ainda, se o usuário digitar o código *#06#.


“Com esse projeto, a gente espera que o lucro dos bandidos se torne insignificante e o celular não seja o objeto mais cobiçado como é hoje”, afirma o gerente de Análise Criminal e Estatística da SDS, major Jonas Moreno.

Nenhum comentário: