Nº de acessos

quarta-feira, 7 de março de 2012

Policial morre em troca de tiros com bandidos!


Uma troca de tiros entre policiais civis e bandidos acabou em morte e prisão nesta terça-feira (6), na Ponte Motocolombó, em Afogados, Zona Oeste do Recife. Dois policiais do município de Cabrobó, no Sertão pernambucano, estavam no Recife para buscar materiais administrativos quando, por volta das 16h, na Ponte Motocolombó, viram um assalto e tentaram impedir. Os bandidos atiraram contra os civis, que reagiram.

Ednaldo Gonçalves da Silva, de 48 anos, morreu baleado no tórax por uma arma calibre 38. Ele chegou a ser socorrido no Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife, mas não resistiu aos ferimentos. Ednaldo era comissário há 22 anos. A vítima também atuava como pastor e estava construindo uma igreja na cidade do Sertão.

Moto que estava com Jeferson Cotonete, dono da arma usada do crime


 Adolescente acusado de participar da morte do policial chega à DHPP

  A moto que estava sendo roubada quando o policial civil reagiu


 
 Jeferson Cotonete, dono da arma que matou o policial, chega à DHPP


Dois acusados foram apreendidos. Um deles tem 15 anos e foi atingido por um tiro na perna. Após receber atendimento no Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central do Recife, o adolescente seguiu para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Com o jovem, a polícia encontrou um revólver calibre 38, a arma de onde saiu o tiro que matou o policial.

 O adolescente e Jefferson David de Paula Pinheiro, conhecido como Cotonete, 18, que foi detido na casa de parentes, na comunidade Vila da Imbiribeira, foram autuados em flagrante por latrocínio. O menor seguiu para a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e Jefferson, para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima. Um outro suspeito está foragido.

Ainda assustado, o motorista que iria ser assaltado, Jorge Rodrigo, 28, afirmou que estava com a esposa na moto quando os bandidos chegaram. "Um anunciou o assalto e percebi que outros dois ficaram mais afastados. Não tive como reagir, porque estava muito engarrafado", contou. "Estou aliviado porque não sofri nada, mas triste por causa da morte do policial. Ele foi um herói", desabafou.

Fonte: JC Online

Nenhum comentário: