Nº de acessos

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Prefeito Hilário demiti 500 funcionários

Vou demitir mais os serviços continuaram com a mesma qualidade"
 afirma Hilário



Depois de ultrapassar o percentual recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo (PSD), continua enfrentando sério problemas, os dois primeiros quadrimestres de seu governo foi reprovado pelo que recomenda o Tribunal de Contas d Estado (TCE), o município chegou a gastar quase 70% de sua receita com a folha de pagamento de funcionários.

Com as dificuldades o prefeito não cumpriu o acordo de enquadramento dos professores da rede municipal e a categoria decidiu por trabalhar apenas meio expediente até que a situação seja resolvida. O secretario de Educação afirmou em entrevista ao Patrulha do Agreste, que não vai puder atender a classe este ano, "Nós cumprirmos parte do acordo, o aumento foi concedido como acertado, mas o enquadramento da categoria não será impossível este ano por conta da situação financeira do município, vamos começar o enquadramento a partir de março de 2018" concluiu Tobias.

Para piorar, o prefeito Hilário demitiu cerca de 500 funcionários pois não consegue pagar os salários que vem sofrendo atraso, "Sei que aprestação de serviço não ficará com a mesma qualidade" afirmou Hilário durante entrevista na Rádio Polo FM.

Após confirmar as demissões de quase 500 funcionários contratados, a prefeitura emitiu uma nota a imprensa justificando a medida que deixará muitas famílias que ficará sem sua única fonte fonte de renda, confira anota.




NOTA


A Prefeitura de Brejo da Madre de Deus vem por meio desta nota esclarecer a população sobre a demissão de funcionários contratados.

Em consonância com o que diz a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) que externou sobre a crise financeira que afeta os municípios e as medidas drásticas que serão tomadas pelos gestores, como demissão de pessoal. 

A demissão de pessoal no município se dá ao fato da redução nas receitas e repasses do governo federal junto ao município, até o momento “o governo federal não sinalizou o envio de recursos e o Governo do Estado não teria condições de contribuir” segundo o Presidente da AMUPE José Patriota. “O Estado também não tem, já recorremos ao Federal”. A solução emergencial precisa ser tomada o mais rápido possível, uma vez que já estão às vésperas de se pagar o 13º aos servidores.

A Prefeitura comunica que os serviços prestados a população continuarão da mesma forma mesmo com a diminuição de pessoal.


Assessoria de Comunicação
Prefeitura de Brejo da Madre de Deus




Do Patrulha do  Agreste

Nenhum comentário: