Nº de acessos

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Onze municípios podem ficar até 29 dias sem água em outubro, diz Compesa

Onze municípios de Pernambuco ficarão ate 29 dias sem água e apenas dois com abastecimento no mês de outubro, segundo informou nesta quinta-feira (1) a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Todas as localidades são abastecidas pela barragem de Jucazinho. Aproximadamente 290 mil pessoas serão atingidas por rodizio de abastecimento.
Os municípios que ficarão dois dias com água são: Surubim, Salgadinho, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho, Vertentes, Vertente do Lério, Toritama, Cumaru, Passira, Riacho das Almas e Santa Cruz do Capibaribe. A exceção é o município de Casinhas, que terá rodízio de cinco dias com água e 25 sem água.

O novo rodízio tem início nesta quinta (1). Entre o dia 1º e o dia 8 deverão receber água os municípios de Toritama, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá e Vertente do Lério. Nestas cidades, o ciclo deve ser recomeçado a partir do dia 31. As próximas a receber água serão Surubim, Salgadinho e Casinhas, a partir do dia 8, e Santa Cruz do Capibaribe, Passira, Cumaru e Riacho das Almas a partir do dia 16.
A mudança se deu por conta da pior seca dos últimos 50 anos em Pernambuco, o que provocou a estiagem em Jucazinho, segundo a Compesa. De acordo com a companhia, a vazão da barragem caiu de 1,8 mil litros por segundo para 200 litros por segundo.

A assessoria de imprensa do órgão informou que os municípios já vinham sendo abastecidos durante dois a seis dias até que um novo ciclo fosse iniciado, a mudança é o tempo de espera para a próxima rodada, que será ampliado.De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) - em boletim de monitoramento divulgado na segunda-feira (28) - a barragem de Jucazinho, localizada no município de Surubim, Agreste do estado, está com 2,7% da capacidade, o que corresponde a pouco mais de 8,9 milhões de metros cúbicos. A capacidade total da barragem é de 327 milhões de metros cúbicos.


Do Patrulha do Agreste/fonte:G1 Caruaru.

Nenhum comentário: