Nº de acessos

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Deputado Diogo Moraes na luta contra a seca

"Várias cidades do Agreste estão em colapso total, 
isso nos deixa muito preocupados" afirmou Diogo

Os índices alarmantes das barragens do Estado de Pernambuco, sobretudo as do Agreste, foram registrados pelo deputado estadual Diogo Moraes (PSB) na tarde desta terça-feira. Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, o parlamentar destacou que municípios como Toritama e Taquaritinga do Norte estão entrando em colapso por escassez de água, segundo expectativa da Compesa. O deputado se reuniu na manhã da terça com o corpo técnico da companhia. O socialista destacou que a conclusão de obras como a Transposição do Rio São Francisco e Adutora do Agreste seriam fundamentais para evitar a situação nas cidades. Ele pediu que o governo dê prioridade na conclusão desses empreendimentos.

"O Agreste é a parte do semiárido com maior população e, sendo o mais populoso, é também o que mais sofre. Foi possível aprender a conviver com essa situação, mas há quatro anos não chove na nossa região. Toritama vai entrar em colapso na próxima segunda-feira e Taquaritinga também está próximo disso. Isso não só nos preocupa. Isso nos choca", afirmou o deputado na tribuna da Assembleia.

Diogo Moraes destacou que a barragem do Jucazinho está com a capacidade de armazenamento em torno de 6%. Segundo ele, a expectativa é que somente 3% seja utilizado. Assim, outro grande município do Agreste, Santa Cruz do Capibaribe, estaria correndo o risco de entrar em colapso até julho. "Isso nos preocupa porque não existem muitas alternativas", afirmou.

Durante encontro com o corpo técnico da Compesa, Diogo recebeu a informação de que uma das alternativas seria a transferência das águas da Barragem da Prata para a Barragem de Tabocas, o que poderia amenizar os problemas da região.

O deputado ressaltou que o problema se agrava pela inexistência de estruturas que poderiam amenizar o problema da seca, como a finalização da Adutora do Agreste e a Transposição do São Francisco. "Diante desse panorama, é preciso que essas obras sejam colocadas como a prioridade número um do governo federal", ressaltou.



Do Patrulha do Agreste /fonte: Assessoria

Nenhum comentário: