Nº de acessos

sábado, 10 de janeiro de 2015

Confeccionistas comemoram a entrega do Calçadão de Confecções Miguel Arraes

Segunda-feira (02), acontece a primeira feira no Calçadão
 “Vamos trabalhar em uma estrutura de primeiro mundo que vai melhorar a vida de todos" afirmou Dorgival Barvbosa

"Graças a Deus que hoje temos um lugar decente e digno para trabalhar"
 comemorou Junior Cantanha (de camisa azul)


Com a proximidade da realização da feira inaugural do Calçadão de Confecções Miguel Arraes de Alencar que acontecerá na próxima segunda-feira (12), muitos confeccionistas estão se dirigindo ao local para realizar os ajustes finais nos seus boxes, quiosques e lojas.

Um sentimento de felicidade e expectativa para trabalhar em um local com área construída de mais de 25 mil metros quadrados, com total infraestrutura de piso, cobertura, iluminação e banheiros está tomando conta dos confeccionistas que durante oito anos trabalharam em precárias condições no antigo calçadão, conhecido por “poeirão”.

“É com muita emoção que a partir de segunda teremos um local digno e confortável para trabalhar, eu vendia na lama, na poeira, sem energia e segurança, e é com muita alegria que a partir de agora sei que tudo isso vai mudar”, comemorou o confeccionista Moacir Melo Júnior que comercializa na feira de confecções desde a época em que ela era realizada no centro da cidade.

A comerciante Ivonete Maria falou sobre dificuldades nas vendas enfrentadas no antigo calçadão. “Lá quase não chegava comprador para nossa mercadoria”. Situação reforçada pelo confeccionista de 35 anos, Alcimar ao relatar que havia clientes que ele só fazia entregas. “Tenho cerca de trinta clientes que nunca foram ao calçadão me comprar e que eu só fazia entrega, a partir de segunda pela primeira vez, eles virão me comprar aqui no meu box no novo calçadão”, contou.

A falta de infraestrutura, além de prejudicar a vinda de clientes também dificultava a vida dos confeccionistas que comercializavam no calçadão. “O calçadão cheio de lama e poeira dificultava tanto nossa vida como a dos nossos clientes, agora sinto uma imensa alegria por poder trabalhar com todo o conforto e infraestrutura”, relatou o comerciante Carlos Antônio.

Melhoria de qualidade de vida e condições de trabalho também foram apontadas como pontos positivos do novo local. “Vamos trabalhar em uma estrutura de primeiro mundo que vai melhorar a vida de todos, seja do vendedor de confecções ao vendedor de alimentação”, disse o comerciante Dorgivam Barbosa.



Do  Patrulha do Agreste

Nenhum comentário: